Gestão

2 técnicas para motivar sua equipe
 - por Flávia Lippi

15/04/2016 • por flávia Lippi

É necessário se utilizar de ações que visem e demonstrem interesse pela satisfação e engajamento do funcionário

Auxiliar a equipe a formar metas, entendidas como o estado ou resultado desejado , é essencial para a empresa. Essa etapa é parte do trabalho medular do empreendedor sustentável.

As metas promovem a mobilização de recursos, tanto conscientes como inconscientes. Às vezes, a equipe chega ao final de um projeto sem ter claro o que quer conseguir, o que equivale a visitar uma agência de viagens sem ter um destino.

Se nossa equipe não sabe para onde quer ir, ainda que tenha muito claro o que não quer fazer ou o que não quer que aconteça, estabelecer metas pode ser tão difícil como para o agente de viagens vender um destino.

Para isso, usamos a técnica de desatar “nós”. O método é baseado em elevar a consciência, gerar responsabilidade e motivar a ação. Em cinco passos, saiba estabelecer metas. Comece definindo o objetivo, conheça a situação atual do cliente, do projeto ou da empresa.

Identifique recursos, antecipe e elimine obstáculos e, por fim, vá para a ação.

A segunda técnica é chamada G.R.O.W. (Goal, Reality, Options, What), e foi definida por Sir John Whitmore e descrita no seu livro Coaching para performance.

É um dos modelos mais utilizados nesta área. Muito útil para líderes que estão começando seu trabalho na motivação de equipes. Em grupos de no máximo 6 pessoas, cada um pergunta e anota a resposta do outro, até todos terem respondido. As respostas sem nome, serão colocadas juntas para que dali saiam as soluções para ações. Muito importante que o projeto, o cliente ou a empresa sejam o foco das perguntas.

Pergunte o que se pretende atingir, como isso pode ser conseguido, qual a situação atual, como cada um enxerga este momento, quais são as opções de solução, qual a mais indicada.

O ideal é que o primeiro passo seja clarear a missão de vida/empresarial do líder. Nossa missão determina nossa existência e, consequentemente, inúmeros outros parâmetros que determinam nossa conduta e caminho para decisões e planos. Assim a equipe poderá se motivar a seguir com um plano e comum.

Experimente por 7 dias grátis

Aprenda sobre vendas no meuSucesso.com. Experimente por 7 dias grátis.

Comentários

Quem escreve

flávia Lippi

Consultora em saúde mental,emocional e relacional em IDHL - INSTITUTO DE DESENVOLVIMENTO HUMANO LIPPI

Palestrante internacional, escritora, mídia sênior. Observadora de tendências e curadora de ideias. Fundadora do IDHL - Instituto de Desenvolvimento Humano Lippi. Há mais de 25 anos se dedica à transformação, através da sustentabilidade humana, neurociência comportamental e cultura da paz. Sustentabilidade humana organizacional ainda é um termo novo. Levar a sustentabilidade humana para o mundo dos negócios é acabar com a miopia corporativa, é aprender a enfrentar em vez de negar, é acabar com a “cosmética de resultados”, reuniões intoxicantes e sem objetivo. É trazer sintonia, informação, e sistemas complexos de prosperidade por ter uma visão do indivíduo como ser integral. É criar comunidades colaborativas e construtivistas. Uma das suas micro missões diárias, é poder reformular a realidade dos profissionais e das empresas que acreditam que por meio da transformação humana e de iniciativas positivas do mundo dos negócios, construímos um produto lucrativo . Ética, amor, espiritualidade, justiça , respeito e compaixão, são palavras que contêm o componente mais poderoso da liderança: a consciência. Flávia Lippi vive o que fala, e quer isso para você e sua empresa. Escreveu 9 livros e têm um best seller, o Coaching in a box. Co-criou o programa Repórter Eco, o primeiro programa da América Latina sobre meio ambiente e preservação do planeta, em 1992 onde foi âncora por mais de 20 anos. Já recebeu vários prêmios ao longo de sua vida, mas talvez o mais importante seja O Emmy Award, em 2003 e 2004, que é o maior e mais prestigioso prêmio atribuído a programas e profissionais de televisão. É equivalente ao Oscar para o cinema. Seu blog em 2001 foi considerado os Top 10 UOL , em inovação para transformação humana, e permaneceu um bom tempo nesta posição. Uma das primeiras profissionais transmídia do Brasil. Indicada duas vezes como uma das 100 mulheres mais influentes do América Latina. Presidiu várias Ongs pelo simples desejo de ajudar. Em 2000, criou uma das maiores ações internacionais, contra a cegueira na população ribeirinha e índios da Amazônia. Já teve inúmeros negócios. Uma startup humana. Fundou uma das maiores empresas de entretenimento da década de 90, foi protagonista do primeiro show transmitido ao vivo via internet, quando a internet ainda era discada. Inovou os grandes eventos da América Latina com tecnologia e realidade virtual, onde o tema ainda era fonte de pesquisa. Criou o primeiro MBA internacional em Business Coaching pela Laurent Internacional, quando coaching ainda era novidade no Brasil, lá pelos anos 2000. Iniciou sua formação como jornalista, trabalhou nos veículos mais importantes do mundo, e de lá para cá, fez várias pós – graduações e é mestranda, inclusive, em Cultura da Paz. Já palestrou em diversos países da Europa, Ásia e América Latina. Em 2019 fez uma tournê mundial falando sobre a importância da ciência do timing. Além disso, ama se aventurar pelo mundo em seus trabalhos voluntários.